O ferro, o aço e a madeira bruta sem acabamento são os principais materiais utilizados nos móveis e acessórios deste estilo que não deixa de ser tendência. Se fala muito da estética industrial na decoração. Porque já faz anos, que o estilo industrial continua sendo tendência.

Nos deparamos com ele em revistas e vitrines. Em catálogos e páginas da web e especialmente em espaços de entretenimento e restaurantes. Talvez não seja um estilo adequado para qualquer casa, más para um determinado tipo de moradia, em especial o tipo loft, com amplos espaços e com elementos estruturais do edifício a mostra. Tais como, tubulações, paredes de tijolos á vista, vigas metálicas, etc.

A estética industrial se vincula a Nova York dos anos 50. E essa estética está ligada ao movimento industrial que teve seu auge nos anos 50 nos Estados Unidos. Especialmente na região de Nova York. Foi nessa época em que se começou a pensar em transformar fábricas e galpões abandonados em moradia. Claro que esses espaços eram mais econômicos que os apartamentos do centro da cidade.

Este tipo de construção ofereciam espaço e luz em abundância a preços aceitáveis. Assim muitos trabalhadores, imigrantes em busca da terra prometida e principalmente artistas plásticos se animaram a habitar áreas como o bairro do Soho.

Más locais como esses não são fáceis de encontrar hoje em dia, nem são adequados para famílias, más é possível adquirir mobiliários e acessórios inspirados nesta estética. Peças com aspecto desgastado, cadeiras, poltronas, mesas, aparadores, mesas de escritório e luminárias.

01

02

03