Nem todos gostam de decorações clássicas, mas todos reconhecem que existem determinados espaços decorados neste estilo que atraem enormemente, especialmente aqueles que reinventam e atualizam o classismo, como acontece com este que hoje eu quero compartilhas com vocês.

Está casa localizada em Londres, de Michelle Mackenna e seu marido, um imóvel vitoriano, adquirido em um leilão, que estava em um estado deplorável. A casa era, literalmente, uma tela em branco que Michelle, uma grande amante das cores, não hesitou em transformar em uma suave sucessão de tonalidades pastel. Queria, acima de tudo, não se afastar muito do cinza que rodeia tudo na capital britânica, então não poderia escolher cores vibrantes mediterrâneas, mas sim a suavidade das cores pastel. Quanto à decoração, há uma mistura de móveis clássicos (alguns dele com tapeçarias muitos suaves, com tonalidades “lavadas”) e outros mais atuais, que são os que atenuam o classicismo.

O que não falta em nenhum dos espaços são as flores, naturais, em formas de estampas, pintadas sobre as paredes, não é vão que a proprietária é uma design de flores e uma grande amante de botânica. Tudo é muito simples, apesar da onipresença de algumas peças de mobiliário, como o sofá chesterfield, o tecido o deixou mais suave, ele é praticamente inserido no ambiente com uma simplicidade chique. Na sala de jantar, muita amplitude, e alguns pontos de cor, no arremate dos assentos das cadeiras e no belo arranjo de flores.

No quarto ocorre o mesmo com a cama, se destaca nas paredes mantidas nuas e há mais um vaso de flores. É um belo exemplo do clássico reinventado, onde o mobiliário não é opressor do ambiente. Aqui definitivamente não é o caso de “casa de ferreiro espeto de pau”. Veja as fotos:

06

01

02

03

04

05