Como grande amante de viagens (embora pareça o contrário, eu viajo muito menos do que eu gostaria), todos os elementos relacionados com esta atividade, malas, maletas, chapéus, binóculos, máquina fotográfica, mapas e baú, mas especialmente todos estes últimos e se eles forem carregados com uns anos em suas costas, melhor ainda, porque isso significa que estão “muito viajados”, com grandes histórias entre as suas costuras, e nas entretelas.

Os baús sempre foram, mas hoje mais do que nunca, um desses elementos que foram mudando a sua utilidade habitual e foram adotando uma nova, como elemento decorativo, dentro de casa. São vistos com frequência, como mesinha de cabeceira, como mesa de centro na sala de estar, ou no hall de entrada, no quarto das crianças para guardar os brinquedos, etc. Os deixo com todas estas imagens, para que sirvam de inspiração.

Da mesma maneira que usamos os baús, podemos usar as malas, são sempre coringas para decorar um cantinho sem graça, basta um baú e um quadro para aquecer o hall de entrada todo em branco. Na entrada do quarto, ajuda a decorar e a organizar as mantas e almofadas. Ou num cantinho qualquer com uma cadeira e um quadro apoiado em cima dele.

Para organizar a leitura da noite, num cantinho do quarto e armazenar aquelas revistas que são lidas enquanto o sono não chega. Como mesa de apoio na sala de estar, apoiando os livros e um cesto natural. E também no corredor acompanhado de um grande espelho antigo.

01

02

03

05